Vaginite: Veja o significado psicológico pela Linguagem do Corpo Metafísica da Saúde e como se curar:

Simboliza o relacionamento amoroso. Se seu coração estiver cheio de desconfianças de traição; se nutrir raiva do companheiro pelo fato de ele estar dando maior atenção aos negócios do que a você; se sentir vontade de traí-lo para vingar seu orgulho ferido ou devido à carência afetiva que ele lhe provoca, certamente conseguirá somatizar inflamações dolorosas como prova de sua insatisfação.
Muitos casos de vaginite ocorrem simplesmente pelo fato de a mulher estar com muita raiva do cônjuge (ou namorado) por que ele está sempre ”distante”. Essa inflamação não ocorre necessariamente após praticar o ato sexual.
Certas mulheres com este tipo de somatização procuram imediatamente um médico a fim de se certificarem se adquiriram a moléstia por falta de higiene, pela alimentação inadequada ou se — e esta é a maior preocupação — foram contaminadas pelo marido que se infectou em aventuras extraconjugais. Como desencargo de consciência, procure um médico, mas não se esqueça de analisar seus sentimentos ”mais secretos” em relação ao seu parceiro. Tente o máximo de reflexão e descubra que o mal que a aflige é a insatisfação e a raiva. Se você tiver que escolher entre duas pessoas e não conseguir se definir, seu corpo responderá com qualquer tipo de inflamação na vagina. Relaxe, respire fundo e pense, tranquilamente, no que você deseja para ser feliz. Ignore os falatórios venenosos. Cada pessoa tem uma opinião diferente da outra e muitas vezes essas opiniões são maldosas porque quem as tem nunca foi feliz com um parceiro. Acredite no amor verdadeiro e na sabedoria da Natureza que criou o homem e a mulher, prontos um para o outro e esqueça as perturbações causadas pelas influências externas que a humanidade foi criando e que geram o medo de ter relacionamentos seguros. Os meios de comunicação são os maiores responsáveis pela descrença na fidelidade, pois através de novelas, filmes e noticiários é provocado um certo desencanto, principalmente nas mentes das mulheres. As jogadas sensacionalistas são muitas vezes fabricadas de uma forma distorcida, para aguçar a fantasia do ego, que precisa de sensações fortes para se satisfazer. com isso as mulheres dão asas à sua imaginação, transferindo todos os ”problemas” da televisão para o seu próprio mundo e causam discussões dentro de casa, uma vez que o medo e conflito começaram a dominar seus pensamentos. Mesmo sabendo que os ”problemas” existem apenas no roteiro da novela, o ser humano diariamente é influenciado pelas informações que penetram em seu subconsciente e passam a fazer parte de sua realidade. É assim que, coletivamente, as pessoas vão se tornando negativistas e assustadas com o mundo e vão gerando cada vez mais desconfianças e fatalmente acabam se afastando do verdadeiro amor. Na verdade todos, homens e mulheres, almejam encontrar alguém que os ame profundamente e com quem possam


trocar os sonhos mais lindos ”a dois”, sem que se preocupem com o ”três”. O complemento sincero vem da confiança e da liberdade, dificilmente através de cobranças e desconfianças, que causam sentimentos secretos de culpa: isto apenas levará a pessoa ”sufocada” a aliviar seu coração nos braços de outro, a princípio mais compreensivo. Vimos agora como se forma o círculo vicioso de apaixonar-se e depois ter medo de perder e como ele vai levando o ser humano a acreditar que essa é a verdade da vida.
Ame-se acima de tudo, aprenda a viver consigo mesma sem conflitos e sem angústias e evite conversas do tipo ”marido infiel”,pois elas são sempre um veneno a mais em seu subconsciente.
Seja segura e feliz com seu amor e torne-se uma pessoa grata, meiga e sábia que ele lhe corresponderá com carinho e fidelidade. Fidelidade é conseqüência de mentes e corpos em harmonia e não pode ser cobrada, mas sim, conquistada.
Tenha em mente que você deve aprender, em primeiro lugar, que ninguém tem o poder de nos fazer nem felizes nem infelizes. Nós é que nos permitimos ser felizes ou não. Ninguém tem a obrigação de nos dar o que queremos e sim nós é que devemos nos agradar e saber impor respeito com carinho e firmeza.

Linguagem do Corpo vol 1 - Cristina Cairo

Comentários