Vesícula: Veja como se curar de males neste órgão, pela linguagem do Corpo/Metafísica da saúde de Cristina Cairo:

A vesícula exerce a função reguladora do fluxo de secreção biliar que o fígado produz, para as necessidades digestivas do intestino. Quando a pessoa está em jejum, o anel muscular da vesícula se
mantém fechado, represando a água da bílis sob forma concentrada. A vesícula age submissa ao fígado, auxiliando-o nas funções digestivas. Trabalha em harmonia esperando, pacientemente, receber a bílis que está sendo fabricada. Conhece seu limite de absorção, de apenas
3cm3 ou seja, duas colheres de sopa. Na presença de alimentos muito gordurosos, há precipitação nas
modificações químicas causando condensação dos sais em minúsculos grãozinhos de estrutura e consistência mineral — que originam pedras ou cálculos biliares — que são depositados na vesícula em forma de aparentes partículas de areia. Observando detidamente o seu funcionamento sabe-se que para somatizar problemas na vesícula, basta contrariar psicologicamente as suas funções. Exemplos: o indivíduo que perde a harmonia com alguém que exerça autoridade sobre ele e sente raiva por estar tão sobrecarregado e sem reconhecimento; ou aquele que vive sofrendo intensas e dolorosas emoções, irritações constantes, diminuição do prazer em trabalhar e carrega amarguras no coração. Essas emoções alterarão, enfim, as funções da vesícula — que simboliza o trabalho harmonioso e repleto d
satisfação.
O resultado desse distúrbio será o de uma retenção parcial do trabalho, semelhante ao quadro apresentado na vesícula (retenção parcial da bílis) causando aumento da pressão interior e provocando
eólicas que obrigam a pessoa a parar.
O aumento da pressão interior simboliza o atrito mental relacionado a uma determinada situação. A incidência de doenças na vesícula é maior em mulheres americanas, conforme comprovam as estatísticas nos EUA e Argentina. No Brasil, geralmente mulheres férteis, gordas ou que tiveram vários filhos é que são as maiores vítimas desse mal. Os médicos afirmam que a incidência é determinada pelos hábitos alimentares, visto que a dieta dos argentinos e dos americanos é muito mais rica em gorduras do que a dos brasileiros.
Para analisarmos melhor este contexto, saiba que pessoas que se alimentam com muita gordura são exatamente aquelas que sofrem de conflitos internos e desarmonia profunda com alguém: elas se escondem psicologicamente sob o ”casulo” da gordura, para se protegerem das amarguras. Sofrem deste problema as mulheres que se sentem submissas e sobrecarregadas, que entram em atrito com seu cônjuge ou com seus superiores, causando desequilíbrio das funções naturais da vesícula e os homens que se sentem pressionados por pessoas que têm autoridade sobre eles: sentem que são contrariados constantemente e perdem a coragem de continuar a criar, em suas mentes, um futuro que não seja sombrio.
Desarme-se! Pare de gerar atritos! Todo trabalho, seja em casa ou fora dela, sempre nos acrescenta algo de novo. A harmonia depende do seu modo de encarar a situação em que você está vivendo há tanto tempo. Você criou um mundo ao seu redor onde a responsabilidade não foi bem distribuída. Não se sobrecarregue de problemas sem necessidade. Pare de acreditar que só você pode arcar com tudo. Isso não é verdade! Solte o que não é seu e deixe que as outras pessoas se encarreguem de suas partes. Ensine-as a corrigir-se sozinhas e não aceite que dependam de você.

Ser feliz é uma questão de escolha: liberte-se, ou continuará sobrecarregado porque se nega a enxergar a saída. A sobrecarga é sinal de falta de confiança no amanhã e, principalmente, da desvalorização dos pontos positivos de outras pessoas que convivem com você.
Passe a agir de forma diferente, procurando entregar, aos poucos, a responsabilidade de cada um e diga-lhe claramente o que você está sentindo em relação a tudo. O diálogo ainda é o melhor remédio. Pena que são tão poucos os que acreditam no seu poder! Deixe a paz tomar conta de você e resolva o seu destino com tranqüilidade e acreditando no melhor. Habitue-se a falar e a agir positivamente. Sua conduta influenciará grandemente sua saúde. Seja uma pessoa de postura segura e mantenha o olhar tranqüilo. Seja decidido e sereno em seus movimentos, procurando ser carinhoso com você mesmo. Dê presentes a si mesmo, saia a passear consigo, namore-se um pouco e você conhecerá o seu outro lado, carente, no qual jamais reparou. Ame-se e respeite-se Deus não o criou para se autodestruir e sim para conhecer todo seu potencial e desenvolvê-lo.

Linguagem do Corpo Vol 1 - Cristina Cairo

Comentários