Como Mudar Completamente sua Personalidade;


Método 1 de 5: Preparando o Terreno

1 Escreva o seu plano. Essa é uma ação de duas vias: é o que você está tentando mudar e o que você quer se tornar. Você não pode ter um sem o outro. Essa é uma difícil tarefa para se completar: você deve conhecer a batalha primeiro antes de travá-la. 
Como o seu novo “eu” irá contribuir para o seu desenvolvimento como pessoa? Muitas pessoas nesse estágio chegam à conclusão de que mudança de personalidade não é preciso, sendo necessário apenas mudar um pequeno hábito que tem efeito negativo em suas interações com outras pessoas. Apenas uma pequena mudança irá dar resultado? 
Se existe alguém que você queria imitar, coloque em evidência o que você deseja simular. Não olhe apenas para a pessoa e diga “Sim, eu quero ser assim”. Descubra exatamente o que você admira – é como essa pessoa lida com as situações? A maneira de falar? Como ela anda ou se mexe? E mais importante, como isso tudo contribui para seu bem estar?



2 -Fale com alguém. Uma das razões de os Alcoólicos Anônimos darem certo é porque o grupo faz você falar coisas que normalmente não falaria com outras pessoas. Ter uma pessoa na qual você possa se segurar lhe uma motivação que você não teria caso estivesse sozinho . 
Fale com um amigo sobre o que você está tentando alcançar. Se for confiável, ele será capaz de indicar o caminho certo (falando que você está sendo ridículo em fazer isso ou lhe mantendo nos eixos). Uma cabeça extra irá lhe ajudar a ter uma visão melhor da situação e qual a impressão que você está causando. 


3- Crie um sistema de premiação. Pode ser qualquer coisa. Qualquer coisa. Pode ser tão pequeno quanto petecas que cabem em um bolso ou tão grande quanto férias. O que quer que seja, faça com que valha a pena pra você. 
Estabeleça “pontos de controle” enquanto você estiver na sua fase de mudança. Se encontrar com uma garota e ela falar um pouco com você, fantástico. Já é alguma coisa. Se, na próxima semana, vocês se encontrarem de novo e ela falar muito mais, ótimo! Tenha prêmios para tudo: “tudo” em seu caminho é um desafio. 



Método 2 de 5: Mudando Seu Modo de Pensar

1 Pare de se rotular. Quando você pensa em si mesmo como tímido e reservado, isso vira desculpas. Porque você não irá àquela festa na sexta? ... Exatamente. Você não tem motivo. Ao parar de pensar em si mesmo de uma forma ou de outra, o mundo se abrirá para você. 
Você está constantemente mudando. Se você se acha um nerd, pode acabar abraçando essas características. Mas, se parar pra perceber que está sempre crescendo e mudando, você se abrirá a oportunidades que inspiram crescimento, e para oportunidades para as quais não estarias aberto em outros casos. 


2 Pare de pensar de modo “fechado”. Na mesma linha de “rotular” a si mesmo, pare de pensar de modo fechado. Garotos não são assustadores, as autoridades não são más, e livros têm seu uso. Uma vez que você perceber que é sua percepção de alguma coisa que determina o que ela significa, será possível enxergar mais possibilidades, e assim, mais opções de comportamento. 
Por exemplo, digamos que a pessoa enxergue a inteligência como uma característica vital que pode impactar grandemente o seu comportamento. Esses dois diferentes pontos de vista de si mesmo podem se desenvolver cedo na infância e podem contribuir tremendamente na personalidade. Têm um grande impacto na motivação e ganhos e têm um importante papel em relações de negócio e no meio social, onde pessoas podem resolver conflitos, ou quando elas podem se reerguer ou não de falhas e rejeições. 

3 Jogue fora pensamentos negativos. Apenas pare. A beleza do seu cérebro consiste no fato de que ele é você, e você o controla. Se você se encontrar pensando “Ai meu Deus, eu não posso, eu não posso, eu não posso” você com certeza não vai ser capaz mesmo. Quando essa voz começar a falar, faça-a calar a boca. Ela não irá lhe fazer nenhum bem. 
Use um elástico ao redor de seu pulso e se bata com ele sempre que pensamentos ruins começarem a rolar.


Quando a voz aparecer, faça com que ela se pareça com o Pato Donald. Aí fica muito mais difícil de leva-la a sério.

Mantenha a sua cabeça erguida. Literalmente. Mudar a linguagem corporal pode realmente mudar como você se sente, e consequentemente como você pensa. 





Método 3 de 5: Mudando Seus Padrões de Sentimentos


1 Finja até conseguir. Existe um ditado no Budismo que fala que o caminho para fora é através da porta. Se você quer ficar menos tímido, pratique ao ir de encontro com pessoas e falar com elas. Se você admira aquelas que leem bastante, comece a ler. Apenas pule de cabeça. Pessoas caem em maus hábitos, mas sempre há maneiras de muda-los. 
Ninguém precisa saber que lá no fundo pra você é como se a morte fosse iminente. Sabe por quê? Porque logo isso irá passar. Amente tem uma maravilhosa habilidade para se adaptar. O que uma vez fazia você se arrepiar espinha abaixo, com o passar do tempo, irá se tornar coisa do passado. 



2 Assuma outra identidade. Certo, então o método de assumir outra identidade é um pouco difícil, mas se Dustin Hoffman conseguiu, podemos também tentar, não é? Com esse método, você se imerge completamente em outra pessoa. Não é você que está lá fora, é a nova criatura que você está tentando ser. 
Isso será 24 horas pode dia. Você deve adotar os hábitos desse novo personagem em cada situação. Como ele se senta? Como é o rosto dele em uma situação cotidiana? Quais são as preocupações dele? Como ele mata o tempo? Com quem ele se dá bem? 


3 Separe um tempo específico para endoidar. Certo, então falar para você abandonar completamente quem você é e adotar uma nova personalidade simplesmente através do poder da mente e hábito pode ser ridículo. Não existe um modo de você conseguir fazer isso 24 horas por dia, 7 dias por semana. Então, dê a si mesmo um tempo para se sentir do modo que você quiser. 
Se tem uma festa na sexta e você está morrendo de medo dela, diga a si mesmo que na noite de sexta ou na manhã de sábado você terá 20 minutos para endoidar completamente. 20 minutos de não produtividade, de nada. Mas nada além de 20 minutos. Prenda-se a isso. Sabe o que irá acontecer? Você irá ver que você não precisa desse tempo no final das contas. 


Método 4 de 5: Mudando os Padrões de Comportamento

1 Jogue-se em novos ambientes. É verdade, o único modo na qual você irá ver mudanças em si mesmo é se você adicionar algo novo em sua vida. Para fazer isso, você terá que adotar novos comportamentos, novas pessoas, e novas atividades. Você não pode ficar fazendo as mesmas coisas o tempo todo e esperar diferentes resultados. 
Comece pequeno. Junte-se a um clube. Arranje um trabalho que é fora do seu campo de habilidades. Comece a se concentrar no novo eu. E mais, mantenha-se fora dos velhos ambientes. Você não quer sair com pessoas que fazer exatamente o oposto do que você quer alcançar. 
Condicione-se. Se você tem medo de aranhas, coloque-se em um quarto com uma. Dia a dia, fique mais perto dela. Qualquer hora dessas, você estará sentado perto dela. E mais tarde até, você estará segurando ela. Exposição constante engana o cérebro para não sentir medo. Agora tire as “aranhas” da questão e substitua-as por qualquer que seja o objetivo que você está perseguindo. 




2 Tenha um diário. Você irá precisar de bastante autoconsciência para continuar no caminho certo. Manter um diário irá ajudar você a desvendar os seus pensamentos e analisar como você está lidando com todas essas mudanças. Escreva o que tem funcionado e o que não tem para melhorar cada vez mais seu método.


3 Diga “sim”. Se jogar a si mesmo em um novo ambiente é difícil, mas pense dessa forma: pare de recusar oportunidades. Se você acha que o seu velho “eu” iria achar alguma coisa desinteressante, dê uma segunda olhada. Se um amigo seu pede para que você faça algo na qual você não entende nada, concorde em fazer. Você será mais que hábil para fazer isso. 
Tendo dito isso, tome decisões seguras. Se alguém pedir para que você pule de um precipício, não faça isso. Use seu cérebro. 

DICAS:

1 Vista seu personagem. Certo, então as roupas não fazem o homem, mas elas podem ajudar você a arranjar a mentalidade certa. Ainda que isso de jeito algum mude a sua personalidade, ela pode servir como um lembrete para “você” da pessoa que você está tentando se tornar. 
Esse passo pode ser tão pequeno quanto usar um chapéu. Se existe algo que, para você, é indicativo dessa nova pessoa, mantenha-o sempre perto de você. Você ficará mais em sintonia com o seu objetivo e não sairá do caminho certo. 



2 Cultive os hábitos. As roupas e padrões de pensamentos podem não ser o bastante. Pense no que essa nova pessoa faria e faça. Ela procuraria por mais interação social? Evitaria as pessoas? Leria mais revistas? O que quer que seja, faça. 
Você não precisa fazer grandes coisas – as pequenas coisas funcionam também. A pessoa que você está tentando ser carregaria uma bolsa rosa? Escutaria uma banda específica? Mergulhe nesse personagem o quanto puder. 



3

Aquiete-se. Agora que você escolheu esses novos hábitos e provavelmente esses novos amigos e rotinas, você pode se sentir um pouco quebrado. O que importa agora é abraçar a si mesmo, o que quer ou quem quer que você seja. Arregace as mangas e decida que é assim que você vai ficar. 
Extirpar-se psicologicamente por complete pode ser um risco. Se você conseguiu, você pode precisar de um tempo para sentir que você é realmente “você”. Relaxe. Esse sentimento irá chegar até você contanto que você mantenha esse desejo próximo ao seu bem estar. 


4 Reflita a sua nova personalidade. Você realmente atingiu aquilo que queria? As pessoas pensam coisas melhores de você agora que você se veste e age diferente? Você irá mesmo sacrificar a si mesmo por uma imitação falsa ou pela pessoa ideal? 
Muitas pessoas, nesse estágio, irá perceber que não precisam mudar a personalidade, mas sim aceitar quem elas são e ter vontade de melhorar quem são ao invés de se esconder atrás de uma imagem artificial que carregam em público.


Fontes: WikiShow...

Comentários