Significado psicológico da "Anemia" e como se curar emocionalmente pela Linguagem do Corpo de Cristina Cairo;

Sem Comentarios

Significado psicológico da "Anemia" e como se curar emocionalmente pela Linguagem do Corpo de Cristina Cairo;

Anemia 
Para tudo na vida há um porém: há pessoas que não conseguem aproveitar os bons momentos de sua existência porque vivem  temerosas; há as que acabam ficando sem alegria no coração porque  não sentem prazer em mais nada; há ainda aquelas que se sentem  subestimadas pelos outros, e outras, ainda, que acreditam que há certos  limites na vida e perdem a vontade de se amar.  Ora! De onde vocês tiraram essas idéias? 
Se, em sua educação, nunca o valorizaram nem incentivaram ou  elogiaram, então dê chances às outras pessoas para que notem suas qualidades, já que você mesmo acha que não as nota e  precisa do reconhecimento alheio. Intimamente, você sabe que tem,  mas precisa ouvir isso de alguém.  A energia vital flui livremente em nosso corpo, quando nossos  sentimentos e emoções estão desbloqueados. Deixe a vida fluir dentro  de você e busque pessoas e acontecimentos agradáveis que possam  aumentar seu ânimo porque sua saúde depende, única e  exclusivamente, de sua maneira de pensar. Os agentes químicos comandados pelo cérebro farão exatamente aquilo que mais pensamos.  Se formos pessoas cheias de sentimentalismo e, conservarmos  sempre a postura de vítima, o cérebro ordenará que nossa corrente sangüínea dependa de agentes externos para que possa continuar o  trajeto pelo corpo. Perceba que essa situação pode ser exatamente  semelhante ao comportamento que você está tendo em relação a certas pessoas e à vida. Você não quer admitir, mas está sempre precisando ser reconhecido, admirado, incentivado e pretende até ser o centro das  atenções (mesmo dentro dessa sua modéstia). Reconhecer e assumir os  próprios valores é realmente muito difícil porque nosso ego se  ”alimenta” de influências externas. Todavia saiba que não precisamos de nada que venha de fora. Isso é uma ilusão! No momento em que você sentir segurança pelo que você é, tudo começará a se transformar em 
seu caminho. 
Em primeiro lugar cuide dessa aparência, pois é impossível ser otimista com essa cara de velório! Ame-se e desvincule-se da dependência do amor dos outros. Siga seu caminho com coragem e bom humor. Assim as pessoas passarão a amá-lo e você, certamente, terá muito a oferecer. Ninguém gosta de gente que vive reclamando da vida e cheio de doenças. Na verdade, todos procuram estar ao lado de quem acredita no melhor e tem vontade e energia para gostar de si mesmo... e dos outros. Essa sua atitude de pessoa ”fraca por natureza” só fará com que os outros tenham dó de você e dó não é amor, é raiva disfarçada! Quer tomar vitaminas? Tome-as! Mas creia, isso de nada lhe adiantará se você for incapaz de mudar seu senso de humor e essa dó de si mesmo que, na verdade, não passa de autopunição pela dificuldade de assumir a força que existe em sua mente. Sinta-se alegre com as travessuras ingênuas de uma criança e até de 
singelos fatos que lhe ocorrem diariamente, porque daí brotará a verdadeira felicidade de que você precisa. Saiba que o sorriso alegre tem um poder de cura impressionante. A terapia do riso vem sendo aplicada em muitos hospitais nos EUA, em vários tipos de pacientes e curando doenças de toda espécie, principalmente o câncer, que é um problema psicossomático da falta de alegria. No Brasil, recentemente, surgiu um grupo de palhaços que visita hospitais infantis a fim de fazer rir crianças com doenças terminais. Os resultados têm sido os mais animadores. 
Vamos, saia dessa! Deixe de esperar que as coisas aconteçam. Quem manda em sua vida é você mesmo e ninguém poderá resolver indefinidamente os seus problemas. Acorde! Condicione-se ao fato de que com força e coragem nada poderá prejudicá-lo, nem fazê-lo sofrer, a menos que você permita. Entendeu? Você sabe como sair dessa, pois, melhor do que ninguém, conhece sua vida pessoal e profissional. Portanto, apenas pense forte e saia para a vida à procura de amigos e de bons relacionamentos. Deixe definitivamente de se achar responsável por tudo e passe a fazer o que gosta, sem medo de críticas. Aliás, encare as críticas como uma fórmula mágica para você melhorar cada dia mais, sem se anular por qualquer coisa ou por qualquer um, pois se alguém tenta nos comandar é porque percebe que a ”presa” é fácil. Entenda: estou apenas dizendo a você que, quando mostramos insegurança, as pessoas que possuem autoridade sobre nós tentam nos conduzir à maneira delas, por entenderem que somos incapazes de resolver saudavelmente nossos problemas. Responda sinceramente: é isto o que você deseja para a sua vida?

Cristina Cairo - Linguagem do Corpo Vol 1 (livro)


Veja mais:

Project Somos Arts . Tecnologia do Blogger.