Fraturas; Veja o significado psicológico das Fraturas em diversas partes do corpo; e como se curar pela Linguagem do Corpo de Cristina Cairo

Toda fratura óssea simboliza a quebra de autoridade de alguém através de sentimentos rebeldes e irados. Se uma criança, de até catorze anos de idade, fratura alguma parte do corpo, seus pais devem voltar-se para si mesmos e analisar seus verdadeiros sentimentos, principalmente se existe algum tipo de rebeldia contra a autoridade alheia, ou no lar. Se a criança fraturou alguma parte do lado direito do corpo é indício de pais com ressentimentos contra uma mulher. Se a fratura ocorreu numa parte do lado esquerdo do corpo denota pais com ressentimentos contra um homem.


Lembre-se, crianças de até sete anos sofrem influência emocional da mãe e crianças de sete aos catorze anos, do pai. 


Simbolismo das partes fraturadas

Cabeça: Pais teimosos, exigentes, racionais, "cabeças duras", perfeccionistas, que não se submetem à autoridade de outros.
Braços: Pais que se rebelam e rompem com a autoridade de alguém ou com alguma situação que limita seu trabalho ou sua ambição.
Mãos: O mesmo citado em braços, porém relacionado à forma de trabalhar ou de manipular os detalhes em seu desenvolvimento nos negócios, nos afazeres ou até no lazer.


Dedos:

Mínimo: desarmonia e frustração com os membros da família;
Anular: desarmonia entre o casal.
Médio: conflitos sexuais do casal ou dos protetores da criança acidentada. Raiva do parceiro ou parceira. Desejo inconsciente de romper esse tipo de relação conflituosa.
Indicador: pais, ou responsáveis, que acusam e criticam alguém por seus sofrimentos.
Polegar: o mesmo simbolismo da cabeça. Dedos dos pés: o mesmo que os dedos das mãos, mas relacionados a preocupações com o futuro.

Quadris: Pais emocionalmente desequilibrados, "enfiando os pés pelas mãos" nas decisões ou reprimindo dores emocionais provocadas pela autoridade de alguém.


Fêmur: Pais avarentos com relação ao dinheiro ou à conduta.
Coxas: Rebeldia dos pais no rompimento com a autoridade (antiga) de alguém, tanto da família, quanto de amigos ou de colegas de trabalho.
Pernas: Rompimento do pai ou da mãe com alguém cuja autoridade impede seu desenvolvimento com relação ao futuro.
Tornozelos: Pai ou mãe inflexível, que não aceita o comportamento de alguém com quem convive. Deseja sempre moldar o outro à sua maneira.
Pés: Pais infantis na forma de lidar com os problemas; não compreendem a vida; colocam-se sempre na posição de vítimas, o que os leva a romper com a autoridade de alguém.
Coluna: Pais com orgulho e profundas mágoas; rompimento forte de laços; desarmonia, violência no coração.

Comentários

Postar um comentário